You are currently browsing the tag archive for the ‘landscape revolution’ tag.

Oi galera!

Primeiramente desculpe-nos pelo período de inatividade do blog, mas tivemos umas semanas bem corridas e só agora estamos voltando para “colocar a casa em ordem”.

Dia 21/03 fizemos um show “teste” no aniversário do vocalista Tato Deluca. O show teve abertura das bandas Legs Up! e Hot Doggers, ambas contam com Tato em suas formações (vocalista na primeira e guitarrista na segunda).

Normalmente pessoas publicam reviews de shows, estamos abrindo esse espaço para passar nossas impressões, e também para ouvir a impressão daqueles que foram no show! 

 

Tato Deluca: 
“Foi uma noite muito especial pra mim! Além de meu aniversário eu estava mostrando para os meus amigos que meu sonho estava se concretizando. Há 3 anos eu havia feito uma festa com o falecido Dragon King e os Hot Doggers, naquele show ficou evidente que a banda precisava tomar outro rumo, mas eu prometi pra galera naquela noite que a próxima vez que subisse no palco para tocar Heavy Metal, meu sonho estaria realizado. E foi o que aconteceu!

O show do Legs Up! Foi um bom teste pro meu novo equipamento de palco, o in-ear fez com que eu me ouvisse perfeitamente bem, e pude executar um show sem grandes problemas e com uma audição perfeita. Certamente quem viu o show deve ter pensado que eu forcei a voz, mas quando um vocalista se ouve com clareza ele consegue controlar bem o que está fazendo… e eu ia precisar, pois tinha mais dois shows pela frente! A banda tocou bem os covers, todos estavam bastante animados, nem parecia que era o último show da banda!

Nos Hot Doggers eu toco guitarra, mas faço backing vocals em todas as músicas e ainda tem algumas que canto solo. Foi bom para descansar a garganta, o show em si foi extremamente divertido, demos muita risada pois as letras que falam sobre a temática do Cachorro Quente mantém o clima sempre pra cima!  O vocalista, Vince Vader (@vincevader), é um showman nato e anima a platéia como ninguém.

Finalmente chegava a hora do show do ACLLA. Minha garganta seria colocada a prova, mas ao mesmo tempo nunca me senti tão confortável: além do bom retorno, as músicas foram compostas 100% para a minha voz. Os meses que passei cantando covers me ajudaram muito a ganhar segurança nos agudos e treinar técnicas as quais eu não estava acostumado. Tanto me faz bem esses treinos, que mesmo após o fim do Legs Up!, decidimos remontar a banda e seguir em frente com covers ainda mais ousados (por exemplo, Queen).

Em termos de execução o show foi muito bom em nosso ponto de vista, a banda subiu no palco para arrebentar tudo, e literalmente arrebentou (basta considerar que o Eloy arrebentou a estante do Crash na primeira música, e arrebentou a estante reserva na segunda música. rs.). Em termos de som, a casa era pequena, a bateria estava microfonada por causa das outras bandas, não houve passagem de som exclusiva para o ACLLA e isso nos causou problemas.

De todo modo fizemos uma reunião para conversar sobre esses aspectos técnicos e foi bom para que decidíssemos como as coisas devem ser daqui para frente!”

A banda mesmo tendo pouco retorno estava animada, agitamos bastante e o público pareceu sair bem feliz, é isso que importa! No Heavy Metal, você sente que a platéia está feliz se eles pulam, gritam, se batem, e isso tudo aconteceu, então estamos bastante satisfeitos com o show!

É isso aí galera, se você quiser opinar a respeito, fique a vontade, o espaço é seu!

 

/|\

Anúncios