Postado por Tato Deluca:
Pessoal, desculpem a ausência de posts ontem, o dia foi realmente corrido! Para compensar isso hoje vou começar a tocar no assunto principal das letras do ACLLA e tentar trazer um pouco de embasamento histórico e visão prática para que realmente nos preocupemos com o que está acontecendo.
Vou falar um pouco da história da música e de como a música nos liga mais ao mundo que vivemos. Apesar de alguns dizerem que a música nos leva para outros lugares, esses lugares estão todos aqui, dentro de nós mesmos!
A própria música, como tudo que nos cerca, teve origem na Natureza. A música surgiu através de barulhos, o ser humano descobriu que certos materiais possuiam sons peculiares se “tocados” de uma certa maneira.
Os primeiros tipos de instrumento que surgiram foram os percussivos: Os tambores. Sua origem é incerta mas a presença deles nas mais variadas culturas do mundo antigo é comprovada. Depois dos tambores também surgiram os intrumentos de sopro, que também são datados do período pré-histórico (veja por exemplo o Didgeridoo dos aborígenas).
O tambor na cultura dos povos guiados pelos xamânica (pajés aqui no Brasil) representa diretamente o elemento Terra. A batida lenta do tambor pode representar a batida de um coração. Esse toque é usado nos rituais com finalidade hipnótica, a pessoa se concentra no toque do tambor e parte para uma jornada dentro de seu próprio inconsciente!
Os instrumentos de sobro simbolizam por sua vez o Ar. O didgeridoo, os chifres, Berrantes, etc sempre foram explorados nesse sentido. O didgeridoo particularmente é um instrumento de sopro que possui características percussivas! A ocilação de sua frequência pode ser controlada no sopro fazendo um som que ao meu ouvido se assemelha a “molas” sendo esticadas e soltando. Os aborigenes também usavam esse instrumento com função hipnótica em seus rituais.
Alguns instrumentos surgiram com a finalidade de imitar o som dos animais! A flauta é o canto dos pássaros, os berrantes o mugido dos bois.
Certamente que a origem dos instrumentos ainda não nos leva diretamente à música! Música é composta por harmonia, melodia e ritmo. Os batuques tribais eram compostos apenas do ritmo, e os instrumentos de sopro apenas de “melodia” (sendo que os primeiros possuiam apenas um tom). A música começou a tomar forma quando junto com as batidas dos tambores foi sendo adicionado o Canto!
Para acompanhar o canto, muitos instrumentos passaram a ser desenvolvidos, e isso começou a enriquecer a harmonia das músicas. Veja bem, estou falando de tempos imemoriais, sem registro histórico, mas é uma evolução Natural e coerente.
Os primeiros cantos, pelo menos se nos basearmos pela cultura pré-histórica ainda viva que temos no Brasil – os índios – eram canções ritualísticas, cantadas em roda em determinadas cerimônias ao longo do ano. Tenho vários CDs de música indígena e eles mostram varios tipos de cantos, entre eles os que mais me chamam atenção são os que imitam sons da Natureza e, as vezes, transcendem a própria limitação humana!
A batida de tambores e uma pessoa imitando a voz de um passaro, o gruninho de uma onça, etc unido de mais algum instrumento não-percussivo não está longe da música que ouvimos hoje!
Lógico que passamos por momentos na história da música onde a complexidade era extrema! Harmonizações de dezenas de instrumentos, sopro, cordas, percussivos, formavam enormes orquestras, mas, no entanto, a música popular nunca chegou a tal “exagero”.
Algumas músicas que ouvimos hoje são compostas de violão e voz. O Rock, Blues, etc é Bateria (lembram do tambor), Guitarra (um instrumento não percussivo que guia a voz), o baixo (instrumento hora melódico, hora ritmico que liga a bateria e a guitarra) e a voz (o Canto)!
Dentro do Heavy Metal, chegamos a resgatar inclusive o canto dos animais em algumas vocalizações. O canto agressivo e rasgado denota raiva, alguns guturais se assemelham a animais rosnando e urrando. Isso só mostra que estamos ligados a origem de tudo, agora e o conteúdo lírico?
As letras são as mais variadas, algumas falam de amor, outras falam de guerras, outras falam da Natureza, das atitudes humanas, de histórias do dia-a-dia… Resumindo, falamos de situações humanas, e mesmo as letras de fantasia possuem o elemento humano, e valores humanos!
Desse modo, por mais que fosse desnecessario, é fácil lembrar de que a música é um elemento que faz parte da Natureza: da Natureza humana! Da mesma forma que os passaros cantam, o vento faz melodias quando sopra, as chuvas quando caem, etc. Faz parte do ser humano se expressar através da música!
Se a música te faz fechar os olhos e viajar, ou te faz ter vontade de sair balançando a cabeça, abrir uma roda, acelerar o carro, é por que faz parte da sua natureza e afeta você, te emociona de alguma forma!
O Heavy Metal é uma expressão musical muito forte e vigorosa, suas melodias são marcantes, seus ritmos explosivos e essa música cheia de energia atrai milhões de pessoas em todo o mundo! Pessoas conectadas através da música! Se essas milhões de pessoas enxergassem a Natureza humana e a Natureza toda como uma coisa só, certamente uma semente estaria plantada na sociedade, e a revolução poderia começar!
Vamos fazer nossa parte!
/|\

Anúncios