Postado por Tato Deluca:

Vamos continuar a falar das músicas do álbum, na primeira parte falamos das 6 primeiras. Recebemos um comentário observando que os posts estão meio longos, e já que aqui, “a platéia faz o show”, resolvi quebrar esse post para deixá-lo mais direto. Falaremos de apenas 3 músicas: 

7 – Beyond the Infinite Ocean:  
Essa música foi originalmente composta em 1995. Sua melodia principal sofreu pouquíssimas mudanças desde então. Ela é um Heavy Metal oitentista, da fase que eu era bem influenciado por Iron Maiden. Captando isso, Bruno criou uma linha de baixo bem Steve Harris e usou um baixo Fender de 4 cordas na gravação. Os repiques de bateria com tempos deslocados são os elementos mais progressivos, que enriquecem essa música deixando-a ainda mais empolgante.
A letra fala do que estamos fazendo com nosso planeta. Ela usa a metáfora de uma estrela que está perdendo seu brilho, mas em seus milhões de anos já viu inumeros planetas nascerem e morrerem… essa estrela está morrendo, e observa a terra nos dias de hoje caminhando em direção do fim… ela nos manda um aviso: Ainda é tempo de fazermos alguma coisa, antes que a próxima “estrela” a perder seu brilho seja a Terra!
Frases realmente diretas são encontradas nessa música: “”God has given us the power to control it all“….Do you really think we’ll be safe and untouchable as Nature falls?” 

8 – Overcoming:
Quando Bruno Ladislau me apresentou essa melodia bem pop, com um refrão bastante marcante, percebi logo de cara o clima positivo da música. Logo veio a minha mente o clipe da música “Wasted Years” do Iron Maiden, com cenas da banda feliz em turnê e estudio e um clima realmente de quem está vivendo os melhores anos de suas vidas.  Overcoming por outro lado é uma música em tom maior, nosso produtor Ricardo Nagata ficou apreensivo até que foi surpreendido por essa ótima canção. Os arranjos que meu primo, Dani, criou ajudou a trazer a veia ‘Rocker’ à tona, mas foi na batera surpreendente de Eloy, com uma linha mais progressiva e pouco previsível que a música tomou sua forma final! A letra não poderia ser outra: Fala de Superação. Fala da pessoa que sempre foi oprimida pela sociedade, mas que ao invés de abandonar tudo e desperdiçar sua vida, decide dar a volta por cima. O refrão é bem bonito e fala assim:
“I Can hear your whispers… You don’t hear my warnings: Crying is a waste of time. Life is a doorway that brings you many chances to find… True Happiness!”

9 – Trace:
Essa música foi totalmente escrita (letra e melodia) pelo meu primo Daniel de Lucca. Sua versão original pode ser conferida no primeiro Myspace criado pelo ACLLA… um myspace que nunca teve a pretensão de ser oficial e por esse motivo chamamos de Aclla Samples… trechos de músicas da pré-produção que gravamos em casa estão lá.
Para conferir a Trace original, clique em: www.myspace.com/acllasamples
A música é um Heavy Metal tradicional bastante comercial, chegando a ser até radiofônica… a letra é um grande tapa na cara da sociedade opressora…. e ela mostra que os grandes culpados somos nós mesmos, que aceitamos o que a sociedade nos impõe sem questionar seus valores!

É isso aí galera, aguardem o próximo post para conhecer as 3 músicas que faltam!

Grande abraço,
/|\

Anúncios